Desmistificando o CMV | Forma SIMPLES de fazer o cálculo + OFERTA ESPECIAL

ALÔ, VOCÊ, MEU BIC! O tema de hoje costuma dar nó na cabeça de muito empreendedor e é, na verdade, o indicador mais importante do seu negócio: o poderoso CMV! Hoje vamos acabar com os mitos em volta dele e você vai ver como usá-lo a seu favor é muito mais simples do que você imagina! Além disso, no final do vídeo tem uma OFERTA ESPECIAL para você que me acompanha toda semana aqui no Na Cozinha do Politi! Não vai perder, hein?

Bom, vamos lá! Sei que muita gente tem um medinho da matemática, mas isso é só até você perceber como ela é uma grande aliada no sucesso do seu negócio. Ela é quem te mostra a realidade concreta e te permite ter uma base para trabalhar suas ações. E é aí que entra o CMV, custo por mercadoria vendida, um dos principais custos e também o mais importante indicador do seu negócio. Afinal, por mais que você possua outros custos grandes, como aluguel e pessoal, estes são gastos fixos e já previstos no seu orçamento. O CMV depende de alguns fatores que flutuam de acordo com a situação e o mercado, portanto, precisa ser monitorado.

DOIS TIPOS DE CMV

A primeira coisa a ser elucidada é que existem dois tipos de CMV: o primeiro é o preço de cada produto (ou, FICHA TÉCNICA) e o segundo é o CMV DO PERÍODO. A ficha técnica é a teoria e, o CMV por período, a realidade. Como assim? Por mais que você coloque na sua ficha técnica que sua PARMEGIANA vai custar 10 reais, por exemplo, este valor flutua de acordo com a situação do mercado, da cozinha, etc. Será que o produto está tendo o custo e te dando o retorno de margem que você tinha planejado? No CMV por período, você sabe de fato quanto ela está lhe custando, seja por semana, mês, trimestre. Fica a sua escolha. Sabendo isso, você vai ter parâmetros reais para agir conforme a necessidade do seu negócio.

COMO UTILIZAR O CMV?

A conta é muito simples: Estoque inicial + Compras – Estoque final = CMV por período. Você escolhe a frequência a ser analisado, mas só assim você tem noção do dinheiro que está saindo e, batendo com o dinheiro que está entrando, você possui um indicador valiosíssimo para saber como o seu planejamento está de fato andando. E isso te leva a outros dois indicadores.

MERCADO E POPULARIDADE

Sabendo do quanto te custa, você precisa saber quanto está o preço de produtos similares ao seu no mercado. Se o seu está acima, você pode tentar baixar o CMV do produto, por exemplo. Além disso, você precisa saber a popularidade de cada produto existente no seu negócio. Você pode ter produtos com baixa popularidade e baixa margem, com baixa popularidade e alta margem, com alta popularidade e baixa margem e, o que sempre desejamos, com alta popularidade e alta margem. Cada um desses indicadores te permite ter ações diferentes para o seu resultado final.

Saber disso é extremamente importante para a sua gestão gastronômica. No vídeo eu explico com mais detalhes e exemplos, não deixe de assistir! Além de você ganhar uma super OFERTA no curso Menu Lucrativo, que se aprofunda ainda mais nesse assunto! Forte abraço e até semana que vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.