Comprar ou montar um restaurante do zero?

ALÔ, FOOD NATION! A grande maioria das pessoas que acompanha os meus conteúdos de gestão é porque, algum dia, sonhou em ter o seu próprio restaurante. Alguns têm, outros não, mas esse é um sentimento que une a todos nós.

Entretanto, muitas pessoas esquecem da segunda opção: comprar um restaurante. Eu vou colocar algumas das minhas considerações sobre o assunto para fomentar essa dúvida em você e te ajudar a refletir sobre a sua próxima decisão.

Nem tudo são rosas…

Algumas coisas podem ser consideradas desvantagens de comprar um restaurante. A primeira delas mexe com o nosso emocional, afinal, dificilmente o estabelecimento que você vai sonhar é exatamente como você sonhava. Claro que você pode fazer alterações e deixar do seu jeitinho, mas tudo dentro do bom funcionamento das contas e do seu marketing.

O maior ponto para se ter atenção é o porquê do proprietário estar vendendo o patrimônio. Muitas vezes, é porque o negócio não está dando certo! Então, antes de investir, você precisa namorar os números, casar com eles até! Seja diligente e reveja todos os indicadores e contas do negócio. Além disso, não esqueça de verificar todos os riscos fiscais e trabalhistas. Não quero que você caia em cilada!

The bright side of life!

Ao adquirir um restaurante, você evita todos os perrengues de abrir um negócio. Alvará, documentação, dia da abertura, enfim, são muitas coisas chatinhas e também errinhos que podem ser cometidos no começo. Ainda mais, se você nunca teve um restaurante, facilita bastante em uma primeira empreitada, economiza a curva de aprendizado e ainda aprende em algo que já funciona.

Também, você já pega um formato validado e que funciona! Você sabia que a grande maioria dos restaurantes não passa de 2 anos? Logo, você acaba fugindo da estatística e tem uma tendência a prosperar o negócio. Afinal, se você está comprando, é porque também percebeu uma possibilidade de melhoria naquele business. Pegue o que funciona, melhore e tenha ótimos resultados!

Olho atento!

Assim que você considerar investir na compra de um restaurante, você precisa começar a fazer todas as contas do negócio. Não confie apenas nas planilhas que o proprietário vai te mostrar, faça as suas e, se necessário for, interne no restaurante para acompanhar o movimento.

Para facilitar o começo do seu estudo, vou sugerir que você preste muita atenção em 4 indicadores:

– Faturamento: ele não é tudo, mas é preciso entender o quanto o seu negócio traz de bruto. Mas não se iluda, faturamento não é tudo como muita gente acredita!
– Custos de insumos: eles giram em torno de 30 a 40% dos gastos do restaurante e precisam ser muito bem calculados, ainda mais se você está assumindo a operação sem muito fluxo de caixa.
– Folha de pagamento: as pessoas são provavelmente o seu maior ativo do novo negócio. Descubra exatamente quanto elas custam e se tudo está correto, inclusive na situação trabalhista.
– Custo de ocupação: aluguel, condomínio, IPTU, água, luz, gás, são diversas as contas e você precisa ser minucioso na hora de metrificar estes custos. Menospreze um deles e você perde dinheiro sem saber de onde!

Este é um assunto muito extenso e que não se pode exaurir em um texto. O mais legal é que agora você também considera a compra de um restaurante e, inclusive, vou dar uma baita dica: se você é marinheiro de primeira viagem, recomendo que você adquira uma pequena operação para ganhar experiência.

Depois, mais experiente e sabendo os caminhos corretos, você realiza o seu sonho de ter o restaurante do seu jeitinho que sempre sonhou. Mas, se o seu objetivo é abrir de cara, não tem problema também! Tamo junto nessa, fechado? Conheça os meus materiais sobre gestão e empreendedorismo e vamos pra cima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.