Como calcular o PREÇO DE VENDA dos seus pratos

ALÔ, FOOD NATION! 2020 começou com tudo e aqui não poderia ser diferente, né? Uma das dúvidas CRUCIAIS de todo empreendedor gastronômico é a precificação dos pratos. Aquele esquema: dividindo o custo do prato pelo alvo do CMV você encontra o preço de venda, certo? Errado! Será que essa é a melhor maneira de fazer esse cálculo? VEM COMIGO que eu te mostro a maneira PRO PRO de estabelecer o preço de venda dos seus pratos!

Olhar para a concorrência

Um fator importantíssimo na hora de calcular o preço de venda dos seus pratos é observar os preços da concorrência. Muitas vezes, através da conta pelo CMV, seu prato sairia por 46 reais, porém, o seu concorrente vende o mesmo prato por 26. Como competir com esse preço sem perder dinheiro?

Mix de vendas

A quantidade de vendas determina o preço do seu produto. É através desse cálculo que você irá saber de fato quanto cada prato te dá de lucro. Algumas vezes, mesmo um item tendo um CMV maior do que o que você deseja, a sua margem de lucro pode ser maior devido a venda de outros pratos.

Não fixe o CMV

Por isso, a principal lição dessa aula é: não fixe o CMV! Isso irá deixar alguns pratos muito baratos e outros muito caros, o que consequentemente te deixará de fora da concorrência local.

Reassista o vídeo quantas vezes você precisar para entender esse cálculo e aprender como calcular o preço de venda da maneira mais lucrativa! E, se você deseja se aprofundar ainda mais na engenharia de cardápio, conheça o MENU LUCRATIVO. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.